Depois de garimpar acervos pela internet afora, o Revisão para que? selecionou imagens de 12 revisões em originais/provas de autores que você provavelmente já leu — ou ainda vai ler.


Revisões em originais geralmente não são fáceis. Às vezes aparecem textos tão complicados de revisar que a gente até pensa: “Poxa, como a pessoa conseguiu escrever algo dessa forma?”. Mas, depois de muitas emendas, a gente sente até orgulho do resultado — um texto caprichado!

É por isso que hoje trago algumas revisões feitas em originais/provas de escritores mundialmente reconhecidos por suas boas histórias e, claro, também pela escrita impecável.

Estas são as provas de que por trás de grandes escritores sempre existem também grandes equipes editoriais e, sem dúvida, muitas revisões tanto do autor quanto do editor.

Balzac

Eugénie Grandet: Autograph manuscript and corrected galley proofs signed (1833)

revisc3a3o-nos-originais-de-balzac

Fonte: beverleyshiller.tumblr.com


Dickens

“Grandes Esperanças” (1861)

manuscrito-charles-dickens

Fonte: psychologytoday.com


Orwell

“1984” (1949)

1984-opening-paragraph-e1448381645869

Fonte: georgeorwellnovels.com


Eça de Queirós

“Adão e Eva no Paraíso” (1897)

prova-emendada-de-adc3a3o-e-eva-no-parac3adso1

Fonte: queirosiana.wordpress.com


Fernando Pessoa (Alberto Caeiro)

manuscrito-fernando-pessoa

Fonte: purl.pt/1000/1/alberto-caeiro/obras/bn-acpc-e-e3/bn-acpc-e-e3_item2/index.html


Saramago

Rever, repensar, reescrever.

“O Ano da Morte de Ricardo Reis” (1984)

manuscrito-o-ano-da-morte-de-ricardo-reis

Fonte: purl.pt/13872


Jane Austen

“The Watsons” (inacabado)

thewatsons

Fonte: lpm-blog.com.br


Moacyr Scliar

“A Guerra no Bom Fim” (1972)

scliar

Fonte: delfosdigital.pucrs.br/dspace/handle/delfos/228


James Joyce

“Ulisses” (1922)

joyce

Fonte: jimhull.io


Guimarães Rosa

“Grande sertão: Veredas” (1956)

rosa

Fonte: luiztrigo.blogspot.com.br


Proust

“Em busca do tempo perdido” (“No caminho de Swann” – 1913)

manuscrito-proust

Fonte: publish.illinois.edu


Friedrich W. Nietzsche

“Ecce homo: Wie man wird, was man ist” (1908)

manuscrito-nietzsche

postagem gentilmente autorizada pelo blog Revisão Para Quê?

Anúncios